domingo, janeiro 28, 2007

Alterações do cenário político


  • As questões relacionadas com a sucessão de Afonso VI, haviam criado duas facções os “pró-franceses” e os “tradicionalistas”, sendo Henrique naturalmente o chefe das pretensões dos primeiros.
  • Em Maio de 1112 morre o conde Henrique

  • Em Abril do ano seguinte o papa Pascoal II excomunga Urraca e Afonso de Aragão, por não terem cumprido a ordem de anulação do matrimónio, que Afonso VI havia determinado.

  • Deste conjunto de situações, surge relançada a candidatura de Afonso Raimundes á sucessão. Ao mesmo tempo que se intensificam cisões na nobreza galega, pelo domínio de influência no jovem infante.

  • Também no Condado se acentuam divergências entre a nobreza galega e portuguesa, com o crescente apoio de D.Teresa, as pretensões galegas, invertendo o sentido do posicionamento do falecido marido.

  • Essas divergências acentuam-se pelas rivalidades religiosas entre Braga e Compostela.

  • D.Teresa, sempre reivindicou o direito de herdar pelo menos uma parte do reino de seu pai. Talvez uma das razões do seu”casamento” com Fernão Peres de Trava, descendente de uma das famílias mais poderosas da Galiza.

  • Casamento “entre aspas” justifica-se pelo facto de não ser possível provar, se houve realmente casamento. Alguma documentação pelas referências que fazem a ambos pode indicar que sim. Porém a união de Teresa e Fernão pelo menos pela igreja não podia ser aceite, porque Fernão estava ainda ligado por um outro casamento anterior.

  • Além disso D.Teresa vivera antes com o irmão de Fernão, Bermudo Peres, que segundo o direito canónico conduzia a um impedimento grave, o incesto.

Sem comentários: