domingo, janeiro 28, 2007

A educação de D.Afonso Henriques

  • Tradição antiga , atribui a função de educador a Egas Moniz, mas que não é possível ter prova inequívoca, existindo como possibilidade o seu irmão Ermigio, também da família Ribadouro
  • Um trovador de D.Afonso III, trineto de Egas Moniz. João Soares Coelho, terá contribuído para o empolamento da possibilidade Egas Moniz, como Aio.
  • Algumas “estórias”, vêem publicadas na Crónica de 1419. Numa delas relata-se um milagre, pois tendo Egas Moniz o menino Afonso à sua guarda, que havia nascido deformado nos membros inferiores, lhe apareceu a Virgem Maria, que lhe disse para procurar e desenterrar uma igreja que havia sido construida em sua honra. Levasse o menino ao altar e ele ficaria curado.Egas Moniz assim fez e Afonso Henriques curou-se.
  • Parece certo porém afirmar-se que Afonso Henriques terá vivido até aos 12/14 anos no seio da família Ribadouro
(Em tópico)

18 comentários:

kuka disse...

Meu pai, defende que: D. Afonso Henriques seria filho de Egas Moniz que teria feito a troca das crianças porque Afonso Henriques nascera defeituoso e doente, tendo morrido ainda bebé.
Foi-lhe esta história contada em tempos por um historiador e defende-a com veemencia.

Luis Maia disse...

Como sabe a informação, sobre factos ocorridos naquele tempo, existe muito informação credível. Confesso nunca ter lido essa teoria, colocada por nenhum historiador.
A aproximação à sua tese do menino deformado é esta.
Contudo se sabe dizer qual o historiador que defendeu essa tese diga, aprendemos sempre

Luis Maia disse...

Quero dizer claro que NÂO existe muita informação credível e que nunca lí essa teoria em nenhum historiador.

Saiu confusa a explicação dada no comentário anterior

Anónimo disse...

Kuka deves estar a imaginar coisas...
D.Afonso Henriques tinha o pai que se chama-va D.Afonso..Depois morreu e D Afonso Henriques Ficou como primeiro rei de Portugal....
Nao imagines coisas que nao existem Kuka.
Catarina Sousa

Nadia disse...

a kuka esta certa, foi essa a teoria que tambem ouvi...que na realidade D afonso henriques é filho de egas moniz...

Kisa disse...

Tendo em conta que um dos livros sugeridos como fonte é Diogo Freitas do Amaral, eu sugeria que o lessem com atenção. Se forem para os lados de Lamego, as gentes confirmarão que, de facto, a tese de que D. Afonso Henriques era filho de Egas Moniz é mais preemente do que o Milagre de Nossa Sra de Cárquere segundo o qual o menino se curou de um aleijão que lhe unia as pernas. Mas se quiserem mais fontes vão a Duarte Nunes de Leão, José Mattoso, e Sant'Anna Dionísio. Se não for suficiente, Alexandre Herculano assegura que o I Rei de Portugal era alto, robusto e forte... não me parece que tenha herdado essas características do Conde D. Henrique. É claro que esta tese é controversa, afinal a escolinha ensina que D. Afonso Henriques batia na mãe... ora dizer agora que ela não era mãe dele e pior, ter de re-escrever todos os manuais...

Inês disse...

O Condado Portucalense era de D. Teresa e é lógico que uma pessoa não queira abdicar, de ânimo leve, daquilo que é seu, e é assim que acontece S. Mamede. D. Afonso Henriques não podia esperar que a mãe morresse, logo acelerou a tomada do território, expulsando-a. A História não é uma ciência estanque; está sempre a ser revista e repensada, caso contrário não faria sentido haver historiadores. Além disso e visto que com as constantes reformas educativas, os manuais são refeitos quase todos os anos, não entendo a lógica da afirmação de que a "escolinha" não integra a "teoria da paternidade" - que aparentemente é de tradição oral - só por comodismo.

Luís Filipe Maia disse...

Inês

As questão de S.Mamede é um problema político que envolve interesses de nobrezas durienses, preteridas nos seus interesses pela nobreza galega.É nesse trama que o jovem infante é envolvido, não vale a pena a meu ver, introduzir os conceitos de nacionalismos, que nesse tempo eram naturalmente muito ténues.
Também será muito difícil, esclarecer em absoluto a ideia da paternidade de D.Afonso, pelo menos com os dados conhecidos.
A ideia da facilidade com que bateu na mãe, pelo facto de eventuamente o não ser, parece-me pouco de acordo com os conceitos medievais.

Luís Filipe Maia disse...

Acrescento ainda que

Contrariamente ao dito popular do "filho que bate na mãe", foram os cavaleiros fiéis a D.Teresa, vindos de Coimbra e de Viseu, que se dirigiram a Guimarães, para submeter D.Afonso Henriques.

Tiago disse...

Como-se chamava os filhos de Dom Afonso Henriques
??????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Anónimo disse...

Alguem me pode arranjar uma descrição como era D. Afonso Henriques ?

Anónimo disse...

A TODOS OS QUE COMENTARAM:
para tirarem dúvidas, consultem o livro "Biografia de Afonso Henriques" da autoria do ex-ministro Freitas do Amaral, onde este apresenta e indica as fontes de todas as teses conhecidas até à data.

Luís Maia disse...

Claro anónimo deve consultar-se esse livro, todos os que eu indico como fonte e tudo o que e queira ler sobre esse assunto

Anónimo disse...

D. Afoso Henriques terá tido, entre outros filhos e filhas, duas filhas, uma da rainha , a quem pôs o nome de Teresa Afonso, outra bastarda, a quem também deu o mesmo nome Tersa Afonso. A mulher de Egas Moniz chamavas-se Tersa Afonso.

Anónimo disse...

Uma das mulheres de Egas Moniz chamar-se-ia Tersa Afonso...

Martinheira disse...

Egas Moniz tinha um filho resultante do seu casamento com Teresa que era cega, tinha sido aia de D. Teresa suposta mãe do suposto D. Afonso Henriques. A esse filho colocaram o nome de Viegas Lourenço conta-se que teria nascido defeituoso assim como D. Afonso Henriques. Viegas Lourenço e Afonso Henriques sempre se trataram como irmãos e tudo leva a crer que Egas Moniz engendrou toda a trama, trocando as crianças num suposto milagre. "HÁ QUEM ACREDITE EM MILAGRES, EU NÃO!"
Concluindo, o verdadeiro D. Afonso Henriques passou a ser Viegas Lourenço e este passou a ser D. Afonso Henriques, os dois eram filhos de Egas Moniz porque o suposto pai não o podia ser, porque sofria da doença do "pau mole".

Anónimo disse...

Tantas verdades juntas , mas ainda faltam duas .

Anónimo disse...

Trabalhei como linotipista no «Diário de Notícias» entre 1962/66. Processei um texto para a página literária, cujo autor afirmava que D. Afonso I tinha nascido com as pernas «coladas» até aos joelhos e nesse estado entregue a D. Egas, que quando o menino fez 14 anos o levou à mãe, completamente escorreito devido a uma cura milagrosa. Nesse texto houve uma achega de um médico dizendo que nem hoje (1960 e tal) viria ser um homem normal, mesmo bem operado.