quarta-feira, abril 04, 2007

A descendência real-os legítimos

O infante primogénito nasceu a 5 de Março de 1147, foi-lhe dado o nome de Henrique em homenagem a seu avô, mas morreu com apenas 8 anos.

Depois dele 3 filhas Urraca (nascida em 1148), Teresa (nascida em 1151) e Mafalda (nascida em 1153), só depois nasceria em 1154 Sancho e que viria a ser o herdeiro do trono, mas a quem foi dado inicialmente o nome de Martinho, por ter nascido no dia 11 de Novembro.

Só depois da morte do irmão Henrique, lhe foi mudado o nome para Sancho, perante a evidência de vir a ser ele o sucessor de D.Afonso Henriques. Talvez porque o nome de Martinho, não tivesse "conotações régias", lho tenham mudado, mas Mattoso pergunta com alguma propriedade pelas razões que levaram a escolher o nome de Sancho, relacionado com os reis de Navarra.

Depois de Martinho(Sancho), a rainha ainda foi mãe por mais duas vezes dum filho de nome João (nascido em 1156) e Sancha (nascida em 1157).

Além de Henrique , também não chegaram a adultos Mafalda que morreu com 11 ou 12 anos, D.João que morreu com 7 anos e Sancha com 10.

A idade adulta portanto apenas chegaram Sancho, D.Urraca e D.Teresa.

D.Urraca viria a casar em 1160 com o rei Fernando II de Leão que tinha começado a reinar em 1157, após a morte de Afonso VII em 21 de Agosto, na repartição do Império dividido com Sancho III em Castela.

Este casamento só durou 11 anos, pois em 1171 papa Alexandre III procedeu á anulação desse matrimónio, com o fundamento na falta de dispensa de parentesco, atendendo a serem primos segundo, pois as respectivas avós (Urraca e Teresa) serem irmãs.

A outra irmâ D.Teresa, foi uma figura importante.Não tendo sido prometida em casamento, foi educada presumivelmente por D.Teresa Afonso, viúva de Egas Moniz, pois como era costume na época os infantes não eram criados pela mãe mas entregues a alguém da nobreza que se encarregava da respectiva educação.

Consta-se ter sido a filha predilecta do rei, tendo sido durante muito anos sua grande colaboradora que a associou a diversas tarefas importantes, nomeadamente depois do desastre de Badajoz em 1169, com mais adiante se verá.

Só veio a casar-se em 1184, já com 33 anos um ano depois da morte de seu pai, com Filipe da Alsácia, o que demonstra a deliberação assumida eventualmente pela própria e pelo seu pai, de não ter querido relacionar-se mais cedo, já que também existem fontes que asseguram o facto de ter sido muito bela e inteligente.

Mesmo sua irmã Mafalda, que morreu com 11/12 anos, não deixou de se casar com o princípe Afonso que viria a reinar mais tarde em Aragão com o nome de Afonso II, muito embora não tenha sido consumado o casamento, que bem demonstra como eram prematuros os acontecimentos naquele tempo.

O jovem herdeiro Henrique afinal até havia "representado" o seu pai em Toledo num concílio com apenas 3 anos, muito embora acolitado pela voz de D.João Peculiar



Sem comentários: