segunda-feira, outubro 29, 2007

Morte de D.Teresa(1130)

D.Teresa finou-se a 1 de Novembro de 1930, segundo o livro de óbitos de Santa Cruz de Coimbra, legitimando a sucessão de seu filho.

Alguns autores defendem que foi detida pelo próprio filho no Castelo de Lanhoso, outras que se exilou num convento na Póvoa do Lanhoso, onde veio a falecer em 1130, após a derrota na batalha de S-Mamede

Modernamente, entretanto, concluí-se que, após a batalha e já em fuga, ela e o conde Fernão Peres foram aprisionados e imediatamente expulsos de Portugal vindo ela a falecer na Galiza, ao passo que Peres Trava viria reconciliar-se com D.Afonso Henriques.

Os seus restos mortais foram trazidos, mais tarde e por ordem expressa do seu filho, para a Sé de Braga, onde ainda hoje repousam junto ao túmulo de seu primeiro marido, o conde D. Henrique.

Acontecimentos fora de Portugal
  • Afonso VII destrói o Castelo de Celmes.
  • Fevereiro,13-Morte do papa Honório II.
Havia sido eleito papa em 21 de Dezembro de 124.
  • Fevereiro,23-Inocêncio II-Início de papado-Papa 165º
Gregório de Papareschi foi eleito porém havia outro pretendente Pietro Pierleon, cujos seguidores não aceitaram a eleição de Papareschi, proclamando Pierleon também como papa Anacleto II.
Ambos foram coroados, começando assim o cisma.
Os governantes da Europa, e em especial Lotário II, o imperador do Sacro Império Romano-Germânico, apoiavam Inocêncio II, deixando Anacleto com poucos apoiantes poderosos.
O mais importante deste último Rogério II da Sicília, cujo título de "Rei da Sicília" Anacleto aprovara pouco depois de ascender ao trono papal, viria a forçar Inocêncio a deixar Roma e a ir viver em Pisa, até à morte de Anacleto em 1138, tendo entretanto Bernardo de Claraval apoiante de Inocêncio convencido todos os apoiantes de Anacleto a passar para o lado de Inocêncio que pode então regressar a Roma e governar sem oposição.

Sem comentários: