segunda-feira, agosto 25, 2008

Alguma reflexão sobre o cerco a Guimarães(1127)

Que o cerco a Guimarães, por Afonso VII, é uma acção punitiva pela parte deste contra sua tia D. Teresa, pelas acções bélicas de contestação sobre os seus domínios que havia sido negociados em Ricovado, aproveitando as quezílias entre o rei de Leão e Afonso de Aragão.

Uma vez resolvido esse problema Afonso VII ruma a Guimarães, para punir sua tia desavinda e tirar desforço dos ataques ás seus domínios na Galiza.

Escolhe Guimarães, provavelmente por ser a sede do condado, onde seguramente D.Teresa não se encontrava, para uns encontrava-se em Coimbra, para outros no Porto, onde a avaliar pelos registos da época se encontrava no fim do Verão de 1127, pois a carta de doação e feudo da igreja de S.Fausto da Régua a D.Hugo bispo dessa sede data de 3 de Setembro.

Mantém-se contudo o mistério sobre as razões que poderão ter levado D.Afonso a não querer levar esta acção punitiva a efeito, num dos locais onde D.Teresa podia ser encontrada.

Não restam dúvidas que após o cerco a Guimarães, Afonso Henriques acompanhou o seu primo a Santiago de Compostela, como se atesta pela confirmação dum privilégio concedido pelo seu primo, que coloca uma interpretação assaz pertinente, que resulta na demarcação óbvia que o jovem infante de Portugal, faz dos crimes de "traição" cometidos por sua mãe, ao ter-se rebelado contra o seu sobrinho rei de Leão e Castela, que não se esqueça envolvia igualmente a Galiza e naturalmente o condado Portucalense.

Muita coisa continua por se perceber, já que as consequências práticas desse acto acabaram por ser nulas, já que D.Teresa rapidamente se apazigua com o seu sobrinho, reassumindo a legitimidade sobre o governo ds seus domínios

6 comentários:

Jofre de Lima Monteiro Alves disse...

Um blogue dedicado ao meu monarca e estadista preferido, é para mim um deleite de satisfação. Uma delícia, tanto pelo tema como pela qualidade. No meu cantinho vá dediquei alguns dedos de prosa à vida de Dom João II, nomeadamente com o meu artigo “O CARÁCTER DO REI DOM JOÃO II”, publicado a 29 de Agosto. Blogue para visitar mais vezes. Boa semana com tudo de bom.

Luís Maia disse...

Agradeço as suas palavras.

Este é um bloge sem pretensões este e os outros dedicados a outros Reis têm o mesmo objectivo e apenas reflectem a minha velha paixão o gosto pela História e a vontade de partilhar isso com outras pessoas.

Com já terá reparado também tenho um blog sobre D.João II , mas irei ler o seu artigo e se mo permitir farei uma menção no meu ao seu blog.

Um abraço

Anónimo disse...

Esta bom mas tem que dar os dados mais importantes com datas...

António José Coelho disse...

No ano que se comemora os 900 anos do nascimento de D. Afonso Henriques, é com satisfação que vemos a tese do Dr. A. de Almeida Fernandes, sobre o nascimento do primeiro Rei de Portugal em Viseu, colher cada vez mais ecos favoráveis e apoios entre os investigadores de História Medieval.
A tese do nascimento em Viseu de D. Afonso Henriques “Viseu, Agosto de 1109, nasce D. Afonso Henriques” do historiador A. de Almeida Fernandes foi publicada a primeira vez na revista Beira Alta (XLIX, 1-2, 1990 a L-3, 1991), uma segunda vez em livro pelo Governo Civil do Distrito de Viseu (1993) e em terceira edição pela Fundação Mariana Seixas (2007). Durante estes 19 anos não surgiu nenhuma tese que a infirmasse.

Deixamos alguns testemunhos:

“Quanto ao nascimento de D. Afonso Henriques em Viseu, os documentos apresentados por V.ª Ex.ª não permitem outra conclusão”.
Professor Doutor Cónego Avelino de Jesus da Costa (1908-2000)
Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
in carta ao Dr. A. de Almeida Fernandes de 27 de Fevereiro de 1992

“Com base em informações indirectas, sobre o paradeiro dos pais do monarca, creio que a hipótese de Viseu [de A. de Almeida Fernandes] é a mais provável”.
Professor Doutor Bernardo Vasconcellos e Sousa
Professor Catedrático da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa
in Público, Ano XVII, nº 6184, 5 de Março de 2007

“A doutrina [tese do nascimento em Viseu de D. Afonso Henriques] encontrou silêncios, mais sintomáticos em quem pedira o estudo; mas não suscitou polémica à altura, muito menos capaz de a infirmar, por um argumento que fosse. Passado o tempo, verifica-se que, ao contrário, a hipótese colheu ecos, favoráveis”.
Professora Doutora Maria Alegria Fernandes Marques
Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
in Prefácio, “Viseu, Agosto de 1109, nasce D. Afonso Henriques”, Fundação Mariana Serixas, Abril de 2007

“A demonstração feita por Almeida Fernandes alcança verosimilhança suficiente par se admitir como possível, ou mesmo a mais provável. É de facto admissível, com base nos documentos por ele invocados, que D. Afonso Henriques tivesse nascido em Viseu por meados do mês de Agosto de 1109”.
Professor Doutor José Mattoso
Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa
in “D. Afonso Henriques”, Circulo de Leitores, 2006

“Em 1993, segundo tese de Armando de Almeida Fernandes, no seu livro Viseu, Agosto de 1109, Nasce D. Afonso Henriques, deu-se início à hipótese, a mais credível, penso, de D. Afonso Henriques ter nascido em Viseu (05 de Agosto de 1109), contrariando princípios há muito tidos como assentes, pela tradição nacional”.
Professor Doutor João Silva de Sousa
Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa

“É de aceitar a tese de Almeida Fernandes. É de todas as teses sobre a data e o local do nascimento de D. Afonso Henriques a mais provável ”.
Doutor António Matos Reis
Investigador em História Medieval Portuguesa

Relativamente ao local de nascimento de D. Afonso Henriques, sobre o qual surgiu a hipótese de Viseu, e não Guimarães como afirma a tradição, o historiador [Marsilio Cassotti] admitiu essa “possibilidade”, pois no verão de 1109 Dona Teresa se encontrava em Viseu de facto: “Os documentos que falam de Viseu têm muita veracidade e é possível o nascimento de D. Afonso Henriques em Viseu, […].”
Professor Doutor Marsilio Cassotti
Historiador, autor da biografia de D. Teresa (mãe de D. Afonso Henriques), “D. Teresa – A Primeira Rainha de Portugal”, Esfera dos Livros, 2008.
in entrevista Lusa, 3 de Julho de 2008

“Viseu é, quase, com muita probabilidade a terra de nascimento de D. Afonso Henriques […]”
Professor Doutor António Borges Coelho
Professor Jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
in entrevista RTP, 30 de Março de 2009

nogas disse...

Simplesmente fantástico este blog, sou bastante suspeito nas minhas palavras ao comentar, pois é a parte da nossa história que mais gosto, a qual recai na formação de um país e do respectivo monarca que é responsável por esse feito, o que me ainda me surpreende é o facto de com tanto material ainda ninguém ter dado o primeiro passo para fazer uma série documental sobre o assunto para televisão, ou mesmo um filme ou uma série épica sobre o assunto, numa altura em que se procuram histórias para novelas a todo o custo e até se contratam brasileiros (sem desprimor pelo seus trabalhos), até quando iremos esperar por alguém que tenha arcaboiço para isso ? Ao que parece artistas com capacidades é o que não falta !

Abraço e parabéns pelo blog.

merin disse...

Olá

Acho a história de Portugal muito
bonita. Mas quanto a D. afonso Henrique, ele lutou contra sua mãe
D.Tereza e não sua tia como está
escrito no blog.
Abraços
Merin